Livraria Cultura

25.9.14

Campo iluminado por energia humana


Localizado no Morro da Mineira, favela do Rio de Janeiro, que não lucra com visitas turísticas e nem com a especulação (até então), recebeu um projeto inovador através da Pavegen, da Shell e divulgado junto ao Pelé. 

A iniciativa parte da Shell, com o intuito de incentivar uma nova geração de cientistas que se preocupem com a energia sustentável e novas tecnologias - além da formação de uma imagem mais positiva da empresa, claro. São vários programas da Shell e um deles é a fomentação de idéias através do #makethefuture (faça o futuro). Para implementar esse projeto, foi construído o campo de futebol cuja iluminação vem da energia dos jogadores.

Inaugurado dia 10 de Setembro, o projeto agora conta com uma escolinha de futebol responsável por 300 crianças.

Como funciona 

Através de painéis da Pavegen, a energia da corrida dos jogadores (energia cinética) é armazenada e posteriormente transformada em energia elétrica para iluminar o campo a noite. 


Painéis de captação de energia cinética

- Placas a prova d'água de 60x48x6.8cm (lxcxh) são instaladas em todo o campo;
- Placas de energia solar, foram instaladas na cobertura de uma escola de samba vizinha;
- Instalação de 6 refletores com LED (com gasto muito menor que outras lâmpadas, durabilidade longa e iluminação eficiente);

Ambos os sistemas se complementam: um gerará energia cinética, através das pisadas dos jogadores, e o outro armazenará energia solar ao longo do dia. 

A energia gerada é suficiente para manter os refletores ligados por aproximadamente 10h, produzindo em média 2kwh (quilowatts-hora).

A tecnologia já foi testada em muitos locais, como durante as Olimpíadas 2012, em Londres, no metrô de West Ham, mas esse projeto no Brasil, é o maior de todos, contendo 200 painéis no total.

Além da energia...

Segundo a empresa, 'a tecnologia da Pavegen vai além da geração de energia, usando uma API móvel (Application Programming Interface), onde as placas podem transmitir energia para endereços web específicos, permitindo análise em tempo real, representação da partida de futebol ao vivo e o potencial de incorporar o sistema a cidades inteligentes.'

Portanto, há um benefício no desenvolvimento do esporte e jogadores indo além de um projeto de iluminação sustentável.












O erro

Apesar de ser uma iniciativa social, o que de fato é importante como responsabilidade de uma empresa, houve uma votação que aprovou que, para jogar no campo, o time deveria pagar R$50,00/h durante os dias da semana e R$70/h aos sábados e domingos. Apesar da própria população votar e aceitar, agora já consideram um valor muito alto para a comunidade, que não tem sido o público que mais usa o campo. 

O proprietário da Pavegen garante estar estudando a redução de custos da tecnologia, mas sabemos também que quanto mais usado, mais barato fica. 

O social

Muitas pessoas sabem o quanto valorizo o futebol pela importância na formação da sociedade brasileira de inúmeras formas (urbanismo, transporte, inclusão racial, etc.), portanto esse projeto tem sim sua importância local. Pode ter erros que ainda possam ser corrigidos ou minimizados, mas a iniciativa ajuda muito. Além disso, a iluminação traz segurança urbana, assim como o uso dos espaços, então é sempre bem vinda.

O Brasil foi, por conta da Copa e será por conta das Olimpíadas, o foco do mundo e do esporte, o local a se investir. Esse projeto nada mais é que o legado da Copa em uma de suas formas. E, mesmo que a intenção principal não tenha sido a solidariedade da Shell, e que a Copa do Mundo não tenha trazido nada para você que lê este post, não deixa de ser o legado!

Clique nas fotos para ampliá-las em uma galeria.

Medição da energia gerada pelas crianças durante a construção do campo - divulgação.
Morro da mineira
Morro da mineira, RJ
Refletor LED abastecido com a soma de energia solar armazenada e energia dos jogadores
Campo no Morro da Mineira, RJ, inaugurado dia 10 de Setembro de 2014
Morro da Mineira como parte do projeto #Makethefuture
Morro da Mineira e seu campo iluminado a noite com energia sustentável.

Fontes:

9.9.14

Agenda: Seminário Copa do Mundo - Legados para a segurança pública no país

Antes da Copa, um seminário foi realizado pela FIESP buscando soluções e metas para a ter um legado para a questão da segurança. Agora, após realizado um dos maiores eventos esportivos, faz-se um novo seminário, com os legados, que podem muito bem servir de base para correções e continuidade ou aborto para os Jogos Olímpicos de 2016. 

A inscrição é gratuita e o evento será realizado na FIESP, na Av. Paulista, 1313, em SP. 




26.8.14

Projeto do antigo Maracanã pode virar maquete

Dificilmente colocaria esse tipo de projeto aqui no blog, já que não me vinculo de qualquer forma com os autores, mas como tem muito a ver com a arquitetura de estádios, divulgo e quem se interessar, tem mais informação diretamente no site do Catarse.

A idéia é reconstruir o Maracanã de antigamente, antes da reforma, em um projeto de design de produto. Uma memória física para os que tem memórias imateriais da vivência do maior estádio brasileiro, antro repleto de histórias.


O projeto foi colocado no Catarse, site colaborativo que oferece benefícios correspondente ao valor investido no projeto. O que é interessante é que a maioria dos benefícios oferece a própria maquete como forma de retribuição, variando de tamanho, por um valor menor do que normalmente se encontraria nas lojas e com qualidade infinitamente melhor e mais artística que as miniaturas que a FIFA vendia durante a Copa do Mundo 2014 em suas lojas oficiais. (Foto abaixo)

Miniatura FIFA acima


O projeto tem um prazo de 2 dias para se encerrar e só será executado caso atinja a meta. Como a meta é feita eu não sei, mas vai de cada um ver o regulamento, ponderar e o dinheiro é devolvido caso o projeto não atinja o valor. Portanto, quem se interessar, todas as informações estão no Catarse.

 

*O Blog Gol Da Arquitetura se isenta de qualquer problema ou transtorno do projeto com o investidor. Esse post é meramente de divulgação.

7.7.14

Identidade dos estádios da Copa 2014

O tema 'Copa do Mundo' desperta um turbilhão de idéias em inúmeras áreas e o arquiteto/ilustrador português André Chiote fez ilustrações dos principais estádios da Copa do Mundo 2014, mostrando um pouco da importância visual da arquitetura dos estádios. Pequenos trechos devem ser capazes de destacar e fazer-nos reconhecer a identidade de um estádio. Muitas vezes já elenquei motivos pelos quais a forma do estádio deve ser desenvolvida, única e valorizada, afinal, é essa imagem na memória coletiva que pode fazer o estádio gerar rendas de inúmeras formas. 

Abaixo alguns dos pôsteres do arquiteto:





Não é a primeira vez que ele faz esse tipo de trabalho e outros estádios e equipamentos esportivos já foram alvos de seu olhar.





Para ver mais sobre seus trabalhos e até de arquiteturas não esportivas, é só conferir no site do André Chiote.

Não estou entrando no mérito da ilustração, mas em como podemos identificar os estádios por texturas, cores, formas, mesmo sem ler. É isso o que os torna únicos, o que os torna desejáveis e considerados como ponto de visitação durante viagens, referências urbanas e futebolísticas. 

Senti falta de um beira-rio! Não?

*Obviamente, por conta da Copa do Mundo não estou tendo tempo para abastecer o blog, mas podem ter certeza que tudo que tiver de melhor, pior e inusitado vai aparecer aqui no blog assim que a Copa acabar. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...