Livraria Cultura

21.11.11

Bao' an Stadium: estádio de bambu

A simbologia está presente sempre nas melhores arquiteturas. Geralmente a simbologia vem com o intuito de conscientizar ou valorizar a cultura e/ou a natureza da região. Para a Copa, a principal simbologia é a da arena de Manaus (abaixo) que faz referência às cestas da região. 


Na China, a simbologia está presente sempre. O próprio Estádio Olímpico de Beijing (acima) é mais conhecido como o ninho do pássaro. Este ano, para os Jogos universitários, a china preparou estádios que se destacaram bastante e o Bao'an Stadium é um deles. 



Ele remete à vasta floresta de bambu ao sul da China através de duas fileiras de colunas inclinadas em aço que sustentam sua cobertura. "Mas e o bambu, Silvio?" Me surpreendi com todas as chamadas que mencionavam a referência, mas mal falavam do elemento. A referência a ele, homenagem, não é o mais forte a ser considerado, mas o que podemos encontrar de fato a favor do bambu e do estádio. A planta tem alta produtividade e baixo gasto de energia na produção de mobiliário. Para garantir a sustentabilidade, os acabamentos internos são feitos em bambu. Pena que a única foto que encontro sobre a divulgação do estádio é essa abaixo. Mas o bambu está ali presente. 


O Brasil tem uma boa opção de acabamento pensando da mesma forma. A arquitetura com bambu ganha espaços aos poucos no país e poderia ganhar mais atenção se ao menos um de nossos estádios recebesse acabamentos deste material para a Copa 2014. Serviria facilmente para várias áreas de um estádio. Sua resistência é boa além dos fatores ecológicos, garantindo boa durabilidade. No país, a construção em bambu não tem destaque algum nas universidades. Para conseguir conhecimentos, os arquitetos tem que buscar cursos extras. Com acabamentos em bambu, poderíamos criar elementos até mais significantes que estes da foto acima, podendo sim, criar uma identidade ao estádio, com valor ecológico unido.

 Mosaico em bambu
 Acima, aeroporto de Barajas, Madrid, Espanha
Acima, alma de bambu. Três imagens do uso de bambu com estética interessante 


Voltando ao Bao'an: sua fachada é totalmente permeável, sem barreiras, o que garante alguns benefícios em ventilação e dificuldades em casos de chuva ou insolação excessiva, por exemplo. No entanto, a parte onde estão os pilares, sem vedação lateral são de circulação, os principais compartimentos do estádios estão logo abaixo da plataforma que o circunda (veja nas imagens e corte abaixo). Já a cobertura é feita em membrana, em gomos, sustentada por cabos tensionados e sustentada por um anel interno e um externo- técnica frequentemente utilizada pelo escritório responsável pelo projeto, a GMP architeckten (autor da cobertura do estádio Commertzbank Arena e Olímpico e Berlin, no mesmo sistema, e consultor para o estádio de brasília, manaus e também belo horizonte).




Outro ponto interessante da arquitetura é o formato de sua cobertura. Ela é um círculo perfeito, no entanto sua arquibancada é oval, mantendo a qualidade (pela distância) dos assentos nas laterais do campo e reduzindo o número de assentos na parte atrás dos gols, oscilando a altura da arquibancada (veja no corte, acima, e na planta, abaixo).


Capacidade: 40.000

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...